Descriminalização do uso de drogas tem julgamento iniciado hoje Quinta (13).

Começa hoje Quinta (13), no STF (Supremo Tribunal Federal) julgamento que definirá se é crime possuir ou consumir drogas, o dilema que tramita desde 2011 terá impacto direto em outros 96 processos que aguardam posição do tribunal.

Hoje em dia quem for flagrado portando para si ou outrem e consumir drogas é considerado crime, e está sujeito á penas que incluem advertência, prestação de serviços  à comunidade ou medida educativa. O individuo responde em liberdade, mas se condenado perde a condição de réu primário.

O que o supremo (STF) vai julgar? 

Os ministros do STF irão decidir se é constitucional o artigo 28 da lei 11.343/06, que criminaliza o porte pessoal de entorpecentes.

(mais…)

Vício em games: quando diversão vira compulsão

A Organização Mundial da Saúde, órgão da ONU responsável pela orientação mundial de políticas públicas de saúde, bateu o martelo. Existe, sim, vício em videogames. Esse tipo de compulsão vai ser classificado oficialmente como uma doença mental ainda em 2018, mas ninguém sabe ainda quando. Isto significa que médicos vão poder diagnosticar o vício em games como uma doença, receitar tratamentos e, dependendo do caso, até medicamentos – tudo com respaldo da OMS.

Mas de onde veio essa ideia de classificar o vício em games como doença? Na verdade, muitos países já tratam essa compulsão como um distúrbio mental há alguns anos. Na Coreia do Sul, por exemplo, uma lei de 2011 proíbe que jovens com menos de 16 anos joguem videogame entre meia-noite e 6 da manhã. Empresas de games no Japão e na China também tomam precauções para evitar que usuários fiquem tempo demais diante das telas, incluindo alertas e sistemas rigorosos de controle. Mas só agora é que essa preocupação vai se tornar norma global.

O vício surge por conta de uma substância no cérebro chamada dopamina. Trata-se de um neurotransmissor responsável por trazer sensação de prazer a uma região do cérebro motivada por recompensa. Toda vez que você faz alguma coisa que te dá prazer, o cérebro libera uma descarga de dopamina. Só que em alguns casos, o cérebro fica obcecado por essas descargas e passa a procurar, cada vez mais, situações que liberem mais e mais dopamina. É isso o que leva a todo tipo de vício, inclusive ao vício em games. Quanto mais tempo jogando, mais dopamina seu cérebro recebe e mais depende do jogo ele fica.

Este jovem de 32 anos procurou a ajuda de uma clínica de reabilitação em São Paulo para combater a compulsão por games. O vício em jogos eletrônicos também o levou a outros problemas, como a dependência química.

O que a maioria dos especialistas concorda é que o vício em games não é uma epidemia. Um estudo realizado recentemente na Noruega com mais de 10 mil pessoas mostrou que menos de 1% deles apresenta um comportamento compatível com o que a OMS considera patológico. Outros estudos em outras partes do mundo indicam números parecidos. Ou seja: nem todo mundo que joga pode ser considerado doente.

A OMS também tem regras bem específicas para determinar o que pode ser considerado vício. Preste atenção: perder o controle sobre a frequência, intensidade e o tempo diante dos jogos; dar prioridade aos games em detrimento de outras atividades do dia a dia;  continuar ou aumentar a frequência com jogos mesmo diante de consequências negativas.

Nem todo mundo que joga videogame é viciado. Mas vale a pena ficar atento a estes sinais, antes que uma diversão se transforme num caso de saúde.

Filha de Kurt Cobain revela luta contra as drogas: “Dois anos em recuperação ”

A filha do músico Kurt Cobain e da cantora Courtney Love, Frances Bean Cobain, usou o Instagram para tornar pública sua luta contra as drogas e celebrar seus dois anos de sobriedade.

A modelo de 25 anos postou um vídeo de sua viagem ao Havaí com a legenda: “Eu achei uma boa ideia começar esse post com um momento mais puro, em meio à natureza, junto com o meu amor [o namorado, Matthew Cook]. Esse momento representa quem eu sou hoje, no meu segundo aniversário.

“É uma decisão interessante compartilhar os meus sentimentos em relação a algo tão íntimo. O fato de que estou sóbria não é de conhecimento público por opção minha, mas acho importante colocar de lado o meu medo de ser julgada, rotulada ou que não me compreendam”, continua Frances.

“Eu quero ter a capacidade de reconhecer e observar que a minha jornada pode ser didática, ajudando pessoas que estejam passando por algo semelhante. É uma batalha diária para lidar com todas as coisas trágicas, doentes e desconfortáveis que aconteceram e podem acontecer”, conclui.

A família tem Frances possui histórico de vícios em álcool e drogas. Courtney Love passou por um longo período internada em uma clínica de reabilitação em 2005, por ordem de um juiz. Kurt Cobain cometeu suicídio em 1994, e a autópsia encontrou a presença de heroína e outros medicamentos no corpo do músico.

Jovem que sequestrou garota em clinica de reabilitação é preso pela PM

De acordo com a Polícia, a menor de 17 anos que era namorada do autor, afirmou ter sido levada contra a vontade

Na tarde desta quarta-feira (07)a  Polícia Militar conseguiu localizar um dos responsáveis pela invasão de uma clínica de reabilitação que ocorreu nessa terça-feira, em Patos de Minas. Na ação, dois homens e uma mulher resgataram a força uma garota de 17 anos, inclusive realizando disparos de arma de fogo. O rapaz de 19 anos que foi preso e levado para a Depol, portava revolver.

O Sargento Cruz contou a nossa reportagem que moradores da localidade de Pindaíbas fizeram denúncias para a Patrulha Rural, alertando sobre a presença de um rapaz desconhecido, que estava na companhia de uma garota e permanecendo em uma casa abandonada. Diante das informações, uma guarnição foi até o endereço e encontrou Mychael Rodrigues de Oliveira e a menor, fazendo uso de bebida alcoólica. No local também foram apreendidos bitucas de cigarros de maconha e um revólver calibre 22.

Mychael foi preso em flagrante e levado para a delegacia, enquanto a menor foi conduzida para prestar declarações. Ainda segundo o Sargento Cruz, a garota afirmou que foi levada contra a vontade da clínica, mas que os dois mantinham um namoro de 9 anos, que foi interrompido com sua internação. Os outros dois envolvidos no sequestro da menor ainda não foram localizados.

Homem sai da clínica de reabilitação e invade casas e rouba bicicleta.

Um homem foi preso na madrugada desta quarta-feira (31) em Rosário da Limeira (aproximadamente 35km de Muriaé) pelo furto de uma bicicleta. Segundo o Boletim de Ocorrência (BO) da Polícia Militar (PM), o suspeito teria tentado entrar em várias residências do município.

Segundo o registro policial a PM recebeu ligações de um morador informando que um homem tentou pular o muro de sua casa, mas fugiu quando ele gritou com o bandido.

Os militares iniciaram rastreamento à procura do suspeito e foram informados que o mesmo estava em uma bicicleta na estrada de acesso a comunidade Santa Rosa.

Os policiais localizaram o suspeito e o abordaram. Em sua cintura foram encontradas duas tesouras. Ainda de acordo com o BO, o suspeito negou ter tentado pular o muro de uma casa e disse que tinha achado a bicicleta na rua e pegou para voltar para a clínica de reabilitação que reside, na zona rural daquele município.

A vítima que acionou a polícia no início da ocorrência apresentou as imagens das câmeras de segurança de seu imóvel que flagraram o suspeito tentando pular o muro.

Em seguida os militares localizaram o verdadeiro dono da bicicleta que estava em posse do suspeito. A vítima disse que o veículo estava na varanda de sua casa e que não tinha percebido o furto.

O autor foi preso em flagrante e levado para a Delegacia de plantão, em Muriaé, onde ficou à disposição do delegado da Polícia Civil.

Estudo confirma associação da maconha com esquizofrenia.


De acordo com um novo estudo, pessoas com risco genético aumentado para esquizofrenia são mais propensas a fumar maconha.
Evidências genéticas
No novo estudo, pesquisadores da Escola de Psicologia Experimental da Universidade Bristol, no Reino Unido analisaram fatores genéticos que podem prever se uma pessoa é suscetível a usar cannabis e também sua suscetibilidade à esquizofrenia. Os resultados confirmaram que começar a fumar maconha pode sim aumentar o risco de esquizofrenia, mas, em especial, uma pessoa que carrega genes associados à doença são mais propensas a se tornarem usuárias da droga e a fazer isso de forma abusiva.
Um das possíveis explicações para essa relação, segundo os autores, é que os fatores genéticos para a esquizofrenia são mais fortes do que aqueles para o uso da cannabis. Marcus Munafò, coautor do estudo, especula também que “certos comportamentos ou sintomas associados ao risco de esquizofrenia podem ser aliviados pelos efeitos da cannabis”. Em outras palavras, o consumo de cannabis pode ser uma espécie de automedicação nessas pessoas.
Outra possível explicação, segundo o especialista, é que “as pessoas com maior risco de esquizofrenia podem desfrutar mais dos efeitos psicológicos da cannabis. Há um consenso crescente de que o consumo de cannabis pode aumentar o risco de desenvolver esquizofrenia. Nossos resultados apoiam isso, mas também sugerem que aqueles com maior risco de esquizofrenia podem ser mais propensos a experimentar cannabis”.

Como saber que é hora de procurar um psicoterapeuta?!

Como saber que é hora de procurar um psicoterapeuta?!


Aqui vão algumas dicas…

1) NINGUÉM ME ENTENDE

Se você se abre com seus amigos e com a sua familia, mas continua incompreendido por eles.

2) NADA PARECE ANDAR

Se você “já fez de tudo” para tentar resolver seus problemas, mas parece que nada funcionou adequadamente.

3) ESTÁ PRESTES A EXPLODIR

Se sente dores no peito e qualquer coisa já é motivo de se alterar.

4) CADA DIA UMA DOR DIFERENTE

Se mesmo procurando uma ajuda médica para cuidar dos sintomas físicos mais e mais problemas continuam aparecendo.

5) DESMOTIVAÇÃO

Se você não sente mais vontade de fazer nada, nem mesmo coisas que te traziam prazer antigamente.

Clínicas de Reabilitacão abrem vagas temporárias para carnaval.


Já imaginou trocar o agito do Carnaval por um bailinho ao som de marchinhas antigas e longe das bebidas alcoólicas? Pode ser até difícil, mas a realidade é que existem pessoas que estão optando por paz e sossego em uma clínica de reabilitação na região metropolitana de Salvador.

Apesar disso, como nos outros anos, o espaço irá promover, nesta sábado (18), um bailinho de Carnaval para as pessoas que estão em tratamento. A Clinicas Master  recebe muitos pacientes que se internam de forma voluntária durante a folia, para se precaver do álcool, cigarro e outras drogas.
Além do baile, os pacientes terão churrasco, aula de yoga, banho de piscina, passeio na praia com profissionais da área de saúde e outras ações que não envolvem bebidas alcoólicas. Essa rotina faz parte do tratamento Fênix Breve, que funciona com admissões e altas programadas para pessoas que querem mudar de vida de maneira espontânea.